quinta-feira, 27 de julho de 2017

Palavras que nascem da noite: dimensão educativa das práticas culturais em contextos populares

Palavras que nascem da noite: dimensão educativa das práticas culturais em contextos populares*

Resumo:
O presente estudo busca tecer compreensões sobre as práticas culturais dos sujeitos das classes populares e as relações que se articulam em seus contextos como dimensão educativa. Com esse interesse, o fio norteador dessa reflexão perpassa as interações constituídas no interior dessas práticas e as inter-relações que constituem como entrecruzamentos de saberes e experiências vividas por tal grupo. Nesse aspecto, faço uma opção política de educação na medida em que pauto minha reflexão em uma educação popular na perspectiva de libertação e emancipação. Para isso, busco aqui as contribuições de Paulo Freire, Carlos Rodrigues Brandão, Néstor Garcia Canclini, Edwar Said, Milton Santos, entre outros, para apontar os entrecruzamentos da pesquisa com o cotidiano, o diálogo como colaboração entre experiências e uma pedagogia que perambula nos contextos populares. Em vista disso, me aproximei dos estudos com o cotidiano, para tecer com os sujeitos da pesquisa uma compreensão de que os saberes e práticas culturais assumem funções de aprendizagens e de ressignificações das experiências vividas. Dessa maneira, busquei nas experiências de produção de escrita, nas criações literárias, nos espaços de interações pessoais, nos processos de aprendizagens da produção e confecção do livro, pistas que apontam para um movimento de apropriação e expropriação da palavra nas re-lações afetivas dos grupos e coletivos. Dessa maneira, tais relações afetivas assumem uma dimensão política, colaborando com os sujeitos no reconhecimento de si e na tomada do ato de criar narrativas que historicizam experiências vividas. Por fim, as questões se voltam para pensar as práticas culturais nos contextos populares. Tais práticas delineiam-se na possibilidade de recriar ações libertadoras que se contrapõem à lógica do capital, que reproduz ideias e práticas do imaginário de um mundo sem possibilidades históricas e de papeis sociais pré-definidos.


Dissertação defendida em março de 2017.
PALAVRAS QUE NASCEM DA NOITE

Nenhum comentário:

Postar um comentário